[FIXO] PROJETO “QUEREMOS CAMP X-RAY NO BRASIL”
Saturday 12/04/2014 às 22:01 | Arquivado em: Camp X-Ray, Filmes, Kristen | Deixe um Comentário |

BANNER1

Está na hora de nos movimentarmos! Camp X-Ray ainda não tem uma distribuidora no Brasil, e nós precisamos mostrar que queremos ver esse filme nos cinemas. E para isso precisamos nos unir, deixar qualquer desavença de lado e arregaçar as mangas para fazermos o nosso melhor.

Continue lendo »





Olivier Assayas fala sobre Kristen em entrevistas
Friday 12/09/2014 às 20:53 | Arquivado em: Citações, Clouds of Sils Maria, Co-stars, Entrevistas, Kristen, Revistas, Scan | Deixe um Comentário |

rb vogue1 rb vogue2 rb vogue3
Kristen Stewart > Revistas E Jornais > 2014 > Vogue Paris (Agosto)
 

rb glamour1 rb glamour2 RBRB
Kristen Stewart > Revistas E Jornais > 2014 > Glamour (Setembro) – França

Cineforum Web

Neste ponto é natural perguntar sobre Kristen e sua personagem, Valentine, a mais ambígua e elusiva do filme. Como você escreveu uma figura tão passageira e indefinida, e capaz de desaparecer da cena, mas ao mesmo tempo deixar uma marca indelével da ausência do mistério?

Olivier Assayas: Todos os personagens de Sils Maria foram escritos de forma muito precisa, mas ao mesmo tempo modificados pelos atores. O papel de Valentine foi, na verdade, desenhado para Mia Wasikowska – e tenho certeza que ela teria feito um bom trabalho – quando Kristen o pegou (o que, para ser honesto, foi a escolha inicial, depois ignorado por várias razões e voltou à tona no momento que Mia foi forçada a desistir do filme por problemas de contrato com outra produção) foi tomada uma nova forma. A ambiguidade da personagem obviamente tem a ver com o que eu escrevi, mas também a interpretação da Kristen; se ela é apropriada sutilmente, com inteligência, e tive que me limitar por sugerir a interpretação de uma personagem tão pragmática e quase brutal, mas também carinhosa. Para mim, foi importante sentir a empatia em direção à Valentine, porque o reconhecimento do espectador em relação à ela é essencial. Em Sils Maria, o identificador se move continuamente de um personagem para o outro, mas Valentine é privilegiado; num sentimento que tenho que me senti mais próxima a ele do que da personagem de Juliette, apesar da diferença de idade. O que me interessou em seu desaparecimento foi seu eco, sua ressonância: Valentine desaparece da cena, mas isto não acaba no filme, o espectador pode continuar a pensar nela quando ela sair novamente…

Quanto à relação entre o corpo e a ausência, você não acha que durante os anos seus filmes foram feitos menos direcionados e mais físicos e discursivos, também por causa do mergulho na narrativa de televisão Carlos? Neste sentido, parece, para mim, que Sils Maria alcança uma síntese delicada entre estes aspectos de seus filmes, da fala antropocêntrica, e a narrativa…

Olivier Assayas: A verdade é que sim, Carlos é um filme de TV, mas o filme que já fiz: em reação ao formato da televisão, na verdade, senti a necessidade de me empurrar para o cinema. Eu usava lentes maiores e mais largas, porque eu queria filmar paisagens, apartamentos e espaços onde a decoração é crucial. Até aquele momento eu só tinha usado lentes longas, com um efeito abstrato, mas com Carlos eu fui forçado a me abrir tanto quanto o possível, abrir, abrir, abrir… até que você chegue a reinventar minha relação com o espaço. Daquele tempo em diante eu não mudei, eu quero filmar com mais perspectiva e ter uma presença maior de corpos nas filmagens. Antes filmando somente rostos, eu só estava interessado neles, mas agora quero ter o corpo inteiro em uma nova e maior satisfação para mim.

Isso foi de suma importância com Kristen, por exemplo, porque ela usa se corpo como uma dançarina. Ela tem uma mobilidade extraordinária e modernidade no uso físico, quase parece que funciona, mas como você descansa na cena é magnético, muito impressionante.

Continue lendo »





The Rover: Entrevista de Robert, Guy Pearce e David Michôd para TIME
Thursday 11/09/2014 às 19:16 | Arquivado em: Citações, Co-stars, Entrevistas, Robert, The Rover | Deixe um Comentário |

tr4

Quando fazia seu novo filme, The Rover – A Caçada, o diretor David Michôd pode ter descoberto a única locação na Terra onde Robert Pattinson não é seguido por uma multidão de paparazzi. O filme poeticamente escasso, que estreia pelo país nesta sexta-feira, é situado num mundo desolado e 10 anos no futuro após o colapso da sociedade, e revela o que podia acontecer se os humanos fossem forçados a sobreviver por qualquer meio necessário. Para criar esse mundo, Michôd levou Pattinson e seu co-estrela Guy Pearce para o deserto Flinders Rang na Austrália, um local há muitas horas ao norte de Adelaide com poucas estradas e poucas pessoas. O elenco e a equipe passaram oito semanas filmando no começo de 2013, se mudando para várias locações pelo deserto, incluindo a cidade Marree, que tem uma população de 900 pessoas.

“Eu não percebi quão remoto muito daquilo seria,” Pattinson conta ao TIME. “É um cultura bastante grande paparazzi na Austrália. Então, eu estava esperando mais disso. Lembro-me de arrumar o contrato e realmente pensar, ‘Se iremos fazer filmagens exteriores o tempo todo, haverá centenas de pessoas ao redor. Isso será horrível. Vou estar interpretando este papel e todos pensarão que eu sou estranho’.”

“Para Rob filmar em uma cidade como aqui ou Londres, você irá ter centenas de pessoas seguindo o set de filmagem ao redor,” Pearce adiciona. “Imagine se foi assim seu meio ambiente de trabalho o tempo todo. Então, não é surpreendente que o Rob pensasse que seria horrível. Mas não foi assim. Houve, tipo, uma pessoa e a equipe o parou. Sinto pena desse fotógrafo que conseguiu descobrir onde estávamos.”

Continue lendo »





TIFF: Horários de Maps to the Stars no Festival
Tuesday 09/09/2014 às 00:24 | Arquivado em: Filmes, Maps to the Stars, Robert, TIFF | Deixe um Comentário |

maps2

Todos os horários postados são o de Brasília.

|09/09|

Press Conference ⇢ Horário: 10 da manhã – Livestream: 1 | 2 | 3

Premiere ⇢ Horário: 21:30 – Livestream: 1 | 2 (começa meia hora depois)

Screening ⇢ Horário: 22:30 (Após o screening haverá um Q&A)

Horários via | Todos os horários foram adaptados por nós.





Entrevista de Kristen para a revista Studio Cine Live (França)
Sunday 31/08/2014 às 19:36 | Arquivado em: Clouds of Sils Maria, Entrevistas, Kristen | Deixe um Comentário |

Confira abaixo a tradução da página 1 e 2 da entrevista de Kristen para a revista francesa Studio Cine Live. Alguns trechos da entrevista e os scans já foram postados AQUI. Assim que a tradução da página 3 estiver disponível, iremos traduzir e postar para vocês.

kristen3

A edição estará disponível nas bancas na quarta-feira, 16 de julho, na França.

Ela foi mordida por vampiros e agora está livre em sua própria pele. Nós (finalmente) tivemos a chance de conhecer a verdadeira Kristen Stewart, cujo toda personagem, personalidade da mídia e potencial está catalisado em ‘Sils Maria’ de Olivier Assayas. Conte-me em qual filme você atua, e vou te contar quem você é…

Kristen Stewart passa pela metamorfose com Assayas.

O que significa ser uma rebelde em 2014? Nesta indústria formada incrível que Hollywood se tornou, nós temos às vezes a estranha sensação de bater num erro semântico. Os rebeldes são os substitutos de “novamente bonitos” (o trocadilho só serve em Francês), como em, jovens atrizes que sem suas carreiras mapeadas, e cuja ambição é principalmente ser bonita. Cada filme é uma chance de estar no fachada. E quando eles decidem sair da zona de conforto, eles somente fazem coisas já preparadas de antemão, como um negócio bem administrado.

Aos 24 anos, Kristen Stewart não é uma menina. Quando nos encontramos com ela no último Festival de Cinema de Cannes para falar sobre ‘Sils Maria’ de Olivier Assayas, a forma que falava livre e rapidamente destruiu aquela impressão de ser uma adolescente rabugenta da era de Crepúsculo assim como a ideia dela ser uma pessoa que tenta se projetar, o que na verdade, não é. “Ok, acontece de eu dizer ‘porra’ às vezes durante entrevistas. Isso não é algo que eu deva fazer quando estou sendo entrevistada, mas não é uma provocação. É como respirar.” Atores que estão sempre se mostrando a deixa irritada. “Eu quero dizer a eles: ‘Pessoal, vocês são tão transparentes… Vocês não podem apenas ser normal? Vocês não estão num filme. Aqui, é a vida real!'” Você não pode fingir com uma garota que viu seu quinhão de pessoas falsas. Mesmo antes de seu primeiro papel, aos dez anos em ‘Encontros do Destino’ (dissecção ambiciosa de uma família rica americana dirigido pelo diretor Rose Troche), ela cresceu nos sets, entre sua mãe, uma roteirista e seu pai, um assistente de direção. Também, quando conheceu Juliette Binoche para ‘Sils Maria’, a naturalidade a energia da mulher que vai passar dois meses filmando e formando ligações apertadas para com ela imediatamente. Se o filme de Olivier Assayas conta muitas coisas sobre o mundo cinematográfico, para Kristen Stewart, é uma real narrativa em abismo.

Continue lendo »





Fotos: Robert em New York (28 e 29/08)
Friday 29/08/2014 às 22:08 | Arquivado em: Fotos, Robert | Deixe um Comentário |

8 9 10

Robert Pattinson > Candids > 2014 > (28/08) Com Sam, Tom, Marcus e Jamie em NYC

11 12 13

Robert Pattinson > Candids > 2014 > (29/08) Em NYC






Fotos: Robert com amigos em New York (25 e 27/08)
Friday às 21:59 | Arquivado em: Fotos, Robert | Deixe um Comentário |

1 2 3

Robert Pattinson > Candids > 2014 > (25/08) Com Tom Sturridge e Sam Bradley em NYC

4 5 6

Robert Pattinson > Candids > 2014 > (27/08) Com Tom Sturridge e Sam Bradley em NYC






DICA DE FILME: O Doador de Memórias – ficção científica chega aos cinemas em 11 de setembro
Friday 22/08/2014 às 22:09 | Arquivado em: Outros | Deixe um Comentário |

ar44

A Paris Filmes traz ao Brasil, no próximo dia 11 de setembro, um filme que promete ser um grande sucesso. Baseado no livro homônimo de Lois Lowry, O Doador de Memórias segue a história de Jonas (Brenton Thwaites), um jovem que vive em um mundo onde todos tiveram suas memórias apagadas e não existem guerras, tristeza ou qualquer tipo de conflito. Ele é selecionado para ser um Receptor, uma pessoa que se torna responsável por manter todas as lembranças ruins do passado, mas para isso precisará passar por um duro treinamento.

Brenton Thwaites, Odeya Rush, Meryl Streep, Jeff Bridges, Katie Holmes, Taylor Swift e Cameron Monaghan estão no elenco. Curta a página do filme no facebook e fique por dentro das novidades. Se programem e estejam nos cinemas dia 11 de setembro para conferir essa história.

Confira o trailer:





The Rover: Entrevista de Robert ao The Huffing Post
Friday às 21:25 | Arquivado em: Entrevistas, Robert, The Rover | Deixe um Comentário |

trsm2

Robert Pattinson está cansado.

O ator de 28 anos tem passado parte do último mês fazendo a divulgação de “The Rover”, de David Michôd, um suspense de queima lenta que é solidificado em partes iguais de sujeira, sangue seco e niilismo. Pattinsou apareceu na capa da The Hollywood Reporter. Ele fez entrevistas com BuzzFeed, The Daily Beast, Indiewire, Jimmy Jimmel e, agora, The Huffing Post. “Isso era bom na teoria,” Pattinson disse sobre o desafio da divulgação, antes de parar.

Felizmente, a performance que Pattinson está promovendo é a melhor dele até agora. Ele interpreta Rey em “The Rover”, um criminoso mentalmente simples que é deixado para morrer pelo seu irmão na pós-apocalíptica Austrália e, então, entra numa jornada de vingança com Eric (Guy Pearce), um homem também injustiçado pelo irmão de Rey.

“Eu acho que muitas pessoas querem fazer coisas que são relacionáveis, e eu quero fazer coisas que não são relacionáveis,” Pattinson disse sobre a visão de sua carreira em geral. “Eu não acho que particularmente tenha reações normais de emoção para coisas. Então tentar interpretar alguém que é apenas um cara normal… eu realmente não sei fazer isso.”

HuffPost Entertainment falou com Pattinson no Bowery Hotel em Manhattan sobre “The Rover,” seu relacionamento com a mídia e tabloides, e os ciclo interminável de rumores sobre sua carreira.

Você já trabalhou com estes diretores incríveis: David Michôd, Werner Herzog, David Cronenberg e, em breve, Olivier Assayas. O que você está colhendo destas experiências?

É apenas ir para a escola. Eu acho que é exatamente isso que estou fazendo. Eu penso que muitos atores sabem o que eles têm dentro deles, e eles trabalham com diretores que os ajudem a fazer a coisa específica que eles já querem. Eu não tenho ideia do que tenho! Eu apenas estou esperando que algo vá acontecer se eu trabalhar com Herzog ou Cronenberg.

Continue lendo »





O cabeleireiro Ken O’Rourke fala sobre cortar o cabelo da Kristen
Friday às 20:08 | Arquivado em: Entrevistas, Kristen, Moda | Deixe um Comentário |

kpfw7

Felizmente, O’Rourke foi capaz ter um tempo fora de sua agenda de furacão em Paris para nos contar um pouco sobre o look. “Sim, é verdade, eu cortei o cabelo dela duas horas antes do desfile no banheiro do quarto de hotel dela,” ele disse quando perguntamos sobre sua hashtag. “Nos divertimos fazendo isso, e no final o chão do banheiro estava coberto de cabelo ruivo.” Depois, ele deixou Stewart secar naturalmente enquanto ela fazia a maquiagem e se vestia. Ele, então, pincelou um pouco de mousse em suas madeixas e aplicou spray com uma borrifada rápida de shampoo seco. E foi isso: um estilo sem fazer alarde, para um tipo de garota que não faz alardes.

Desde que tem manutenção mínima, O’Rourke pensa que este look, o que ele chama de uma mistura entre um cupê selvagem de 1970 e River Pheonix, é perfeito para a garota com uma agenda agitada. “Ele é versátil e pode se transformar de uma lavada rápida para uma noite de meninas – não é um ladrão de personalidade, é um doador de confiança.” Também pela coloração, O’Rourke preferiu um corte que trabalha em harmonia com a cor feroz e deixa-a parecendo ainda mais interessante.

Via | Tradução: Ingrid – Equipe Robsten Bubble





The Rover: Entrevista de Robert ao Yahoo! Movies
Friday às 19:38 | Arquivado em: Entrevistas, Robert, The Rover | Deixe um Comentário |

trprla3

Os filmes de Crepúsculo foram, claramente, uma benção para Robert Pattinson, mas meio que uma maldição: o britânico de 28 anos tem feito trabalhos extras para sair do molde pin-up, gravitando em torno de grandes indies como Cosmópolis de David Cronenberg e o desta semana The Rover, dirigido pelo cineasta David Michôd de Reino Animal. A participação, às vezes brutalmente violenta, de Pattinson no filme como um “imbecil” deixado para a morte que se junta a um Guy Pearce vingativo enquanto eles passam pelo campo e pós-apocalipse na Austrália. O muito clicado Pattinson falou conosco sobre ir fundo e ficar sujo para o papel, sua estratégia para manter os fotógrafos longe, e qual artista reacendeu seu amor pelo hip-hop.

Vamos falar sobre sua aparência neste filme. As pessoas disseram que você “ficou feio” para o papel.

A única coisa estranha [que eu tive] foram os dentes. Eu pensei que todos iriam ter dentes de merda ali. Então acabei sendo a única pessoa lá com dentes de merda [risos]. Mas eu meio que gostei da ideia disso, porque fui para a escola com pessoas que não escovavam seus dentes quando crianças, e sempre acabavam sendo estranhos.

O que você fez para ficar com aqueles dentes sujos?

É como uma pintura, e sempre que havia uma cena longa, ela se apagava do meu dente. Então eu acabava com dentes brancos no final da cena, o que eventualmente tornou-se um grande estorvo. Mas era meio que legal. Era tão estranho quando você virava e se via (no espelho) e lá estava esta coisa esquisita saindo de seu rosto.

Continue lendo »